20 anos atrás “Brothers in arms” dos Dire Straits rapidamente provou ser um álbum original, não só pela sua única e artística visão mas também porque contribuiu imensamente para o lançamento do formato disco compacto (CD) para as massas.
Esse marco empreendedor ainda hoje tem impacto, através do engenheiro de som Chuck Ainlay que recentemente recebeu na 48ª gala dos Grammy Awards o prémio “Melhor álbum surround” pela sua remistura em “Brothers in arms – 20th anniversary edition”.
Ainlay foi também co-produtor do álbum juntamente com o líder dos Dire Straits Mark Knopfler, enquanto a masterização ficou a cargo de Bob Ludwig.
A monição ATC desempenhou um papel importantíssimo no projecto, segundo Ainlay. A mistura em som surround digital de alta resolução foi feita no novo estúdio de Mark Knopfler “British Grove” em Londres. Que está equipado com um sistema 5.1 da ATC.
Especificamente, os monitores frontais (esquerdo, central e direito) são as SCM300ASL Pró, assim como os monitores traseiros mas estes estão montados num sistema único em carris para surround. Para LFE conta também com dois SUBs SCM0.1/15 colocados junto dos monitores esquerdo e direito.
Ainlay também utiliza ATC SCM300ASL Pró no seu estúdio Soundstage em Nashville, onde ele costuma fazer os seus trabalhos para artistas de renome.
Knopfler ficou impressionado com a qualidade da monição ATC, que mais tarde voltou a confirmar nos estúdios de David Gilmore (Pink Floyd).
Ele acabou por escolher a marca para equipar o seu estúdio British Grove.
Ainley comenta: “é um estúdio de referência, provavelmente o melhor onde trabalhei até hoje. E as ATC são fabulosas. Quando fomos ter com o Bob (Ludwig) ele comentou “essa sala deve ser mesmo correcta”. Porque não havia grandes ajustes a fazer no processo de masterização”.
A conclusão a tirar é que a referência dada pelos monitores é correcta.
A ideia de montar os monitores traseiros ATC SCM300ASL em carris surgiu da conversa entre Knopfler e Ainley devdio ao factor de não existir um standard quanto à localização das colunas monitoras traseiras no plano horizontal. Os engenheiros de som da indústria cinematográfica tendem a usá-los com ângulos de 100º enquanto que os engenheiros mais ligados à música tendem a usá-los com um ângulo de aproximadamente 135º do centro.
“Pensamos que deveria haver uma maneira de oferecer uma solução flexível de modo a que cada engenheiro que use a sala possa colocar as colunas traseiras onde preferir” diz Ainley. O resultado foi colocá-las em carris para permitir facilmente pôr as monitoras entre os tais 100º e 145º com um simples premir de botão e mantendo sempre a distância de audição.
As SCM300ASL são uma colunas de 3 vias, activas, quadramplificadas, com 2 altifalantes de 15”, um médio de cúpula macia de 3” ambos com tecnologia SL (super linear) e um tweeter de 1.25”. O SUB SCM0.1/15 inclui 1 altifalante de 15” com tecnologia SL.
“É suposto que uns monitores de referência permitem ao engenheiro / técnico de som tomar decisões correctas e não interferir ou dar-lhe falsas perspectivas, e as ATC SCM300 fazem isso muito, muito bem. A resolução é altíssima, como não há cornetas, não há praticamente distorção. A resposta é tão linear que dispensam qualquer equalização. Colocadas apropriadamente numa boa sala não necessitam de mais nenhum cuidado”, diz Ainley.
“Também são correctas em todo o espectro sonoro especialmente na gama média. Isso é crucial porque é onde um engenheiro tem que tomar mais decisões quanto a nível de ganhos e volumes. E o elemento mais importante em qualquer álbum pop é a voz, ou seja é necessário uma gama média altamente precisa”.
“Outra coisa muito boa nestes monitores é que funcionam muito bem em volumes baixos e moderados mas se precisarmos de puxar por eles para entusiasmar os clientes, elas vão tão alto quanto as quiser levar sem que nenhuma das suas características se altere”.
“Fiquei muito contente por ter monição ATC a encabeçar toda este projecto de estúdio com tanta tecnologia. Esta monição faz a diferença independentemente do formato em que se trabalha” conclui Anley.
Ainley foi o engenheiro responsável por vários projectos a solo de Mark Knopfler assim como os álbums mais recentes de Dire Straits. “Brothers in arms – 20th anniversary editition” foi misturado tanto para DVD-Audio como para SACD.

As colunas monitoras ATC estiveram presentes em outros projectos galardoados na 48ª gala dos Grammy Awards:

Melhor Álbum Histórico:

“The Complete Library Of Congress Recordings By Alan Lomax”
Jeffrey Greenberg & Anna Lomax Wood, compilation producers; Adam Ayan & Steve Rosenthal, mastering engineers (Jelly Roll Morton)
Editora: Rounder Records
(ATC SCM20ASL PRO and SCM200ASL)

Melhor álbum de música clássica, Melhor performance Coral e Melhor composição clássica contemporânea :

“Bolcom: Songs Of Innocence And Of Experience”
William Bolcom (Leonard Slatkin)
Editora: Naxos
(ATC SCM50ASL, SCM100ASL and SCM20ASL)

Melhor álbum Clássico crossover: “4 + Four”

Turtle Island String Quartet & Ying Quartet
Editora: Telarc
(ATC SCM20ASL, SCM150ASL)