Marcas

ATC

ATC-acoustic-engineers

A Filosofia

A ATC é uma companhia britânica. A sua maior preocupação, desde que foi fundada em 1974, é a qualidade. Desde a sua fundação, a ATC mantém-se firme quanto aos objectivos dos seus fundadores, no que respeita à produção de altifalantes e de electrónica áudio, em que são empregues os mais modernos e eficazes processos de engenharia. Tudo isso, permite-lhe manter-se sempre além da concorrência, graças a um esforço constante para conseguir fazer altifalantes tão perto da perfeição no seu desempenho, como é humanamente possível de fazer. Todos os produtos ATC são construídos para fornecer nada menos do que a melhor qualidade e reprodução, a um preço imbatível e que dão resposta ao desafio das novas tecnologias de gravação digital.

Historia

A ATC está situada em Aston Down, bem no coração da zona rural de Gloucestershire. É num pequeno grupo de edifícios, que se encontra a ATC, Loudspeaker Technology Limited. Foi para aqui que o músico e engenheiro acústico, Bill Woodman, decidiu mudar-se em 1985, para escapar ao rodopio da cidade de Londres, onde tinha fundado a ATC, há 11 anos. A empresa tinha sido criada, originalmente, para permitir que Woodman desenvolvesse uma unidade de mid-range, capaz de reproduzir música acústica mais fielmente do que alguém tinha conseguido até então. Desde que se mudou para os mais tranquilos e criativos arredores de Cotswolds, a gama de produtos ATC expandiu consideravelmente, contudo, a filosofia da empresa continua inalterada.

 

AUDIO NOTE

AN

É uma das mais prestigiadas marcas de aparelhos de alta fidelidade a válvulas. Fabricantes dos melhores equipamentos de reprodução áudio, usam a melhor tecnologia disponível e os melhores componentes.

São os maiores construtores europeus de equipamentos áudio high-end e contam com distribuição global dos seus produtos.

 

 

 

 

CHORD COMPANY, THE

 

chord2Historia: 

A empresa Chord foi formada em 1984. Tudo começou em Salisbury numa noite após o jantar quando um grupo de americanos vendedores da Naim Audio visitavam a empresa e pediram um bom cabo de interligação DIN-> RCA. À mesa estava uma senhora de nome Sally Gibb, à época casada com um executivo da Naim Audio, que se ofereceu para manufacturar os cabos e criar uma empresa para o efeito. Com a aprovação da Naim Audio, a produção de cabos para os Estados Unidos começou.

Como os Americanos se referiam aos cabos como “cords”, surgiu o nome The Chord Company com as obvias conotações musicais, parecia perfeito e rapidamente o nome ficou. A Sally desenhou o logótipo, as embalagens e começou a experimentar protótipos. Com design e construção completamente Ingleses, apesar da dificuldade de fornecedores na época, era primordial e dias de procura levaram a fornecedores de suficiente qualidade. Amigos da Naim Audio providenciaram aconselhamento e conhecimento e alguns deles até ajudaram a construir os cabos.

O primeiro protótipo designou-se “Chrysalis Cable” e os americanos fizeram uma primeira encomenda, após o testarem, de 250 unidades. Os cabos foram construídos, testados,   embalados e despachados. As primeiras facturas foram feitas num maquina de escrever. Após 2 anos estáveis de encomendas, a Chord Company teve a sua primeira critica (pelo Malcolm Steward) e depois o telefone começou a tocar…

 

DENSEN

DensenIntrodução:

Bem-vindo ao mundo musical de Densen. Podemos não ser o maior construtor de equipamentos áudio do mundo, mas temos um grande desejo de ser o melhor. Somos um grupo de amantes de música que, na última década, aumentou os limites do áudio. Produzimos uma selecta gama de instrumentos musicais, em que todos foram criados para lhe proporcionar uma vida de prazer musical.

Mas não nos centramos só nas qualidades musicais dos nossos equipamentos. Num mundo cada vez mais obcecado com bens de consumo descartáveis, orgulhamo-nos de fazer produtos de qualidade duradoura. Muitos comentam o facto de não seguirmos os caminhos habituais das outras empresas de áudio. Não projectámos qualquer leitor DVD, mesmo sabendo que um produto desses seria altamente rentável para nós. Em vez disso, desenhámos um sintonizador FM com o melhor som possível.

A maior parte das empresas parecem obcecadas em dar ao mercado o mesmo que todas as outras dão. Nós estamos muito mais ocupados em fazer produtos que façam a diferença para os seus proprietários. Produtos que resultam em intermináveis horas de prazer musical e se tornam bens preciosos para quem os possui. Alcançada esta fase na parte de projecto,  o nosso empenho na perfeição é levado até à fase de fabrico, onde conciliamos as técnicas mais evoluídas de montagem, juntamente com algumas técnicas manuais, afim de criarmos uma linha de produtos de tão alta qualidade, que nos permite, sem qualquer receio, oferecer uma garantia vitalícia.

A nossa obsessão pela perfeição é geral e estende-se também aos nossos revendedores e distribuidores. Só escolhemos os melhores.

 

LORICRAFT AUDIO 

 O desenvolvimento dos modelos actuais

Este tipo de máquina foi concebida por Percy Wilson, o editor técnico da revista gramophone. A sua apresentação “Contaminação dos discos: causas e cura” aconteceu no AES (Audio Engineer Society), a 13 de outubro de 1964, e lançou os princípios da primeira máquina de limpeza de discos, “the record doctor”, que viria a ser apresentada na AES de Nova Iorque, um ano mais tarde.
Este “limpador de discos” era esteticamente muito parecido com um gravador profissional de discos de vinil. Na altura, produzir tal aparelho ficaria por aproximadamente 25 000 dólares. Percy também estabeleceu as regras para afinar as células e desenho de braços. As mesmas regras que ainda hoje usamos.
À interpretação deste princípio, chamaram à maquina: Loricraft PRC, professional record cleaner, que foi apresentada pela primeira vez em 1990.
Era baseada num motor reciclado dum Lenco 75 que, na altura, eram abundantes e tinham uma óptima construção. A disponibilidade de Lencos acabou e tiveram que desenhar o seu próprio motor, em 1998.
A PRC2, como ficou conhecida, foi famosa por ter à parte, numa pequena caixa, a bomba de sucção, que começou a ser chamada de casota do cão, pois era o que parecia.
A bomba de sucção como podia ser colocada à parte, dentro de um armário, por exemplo, e fazia com que a máquina funcionasse duma forma muito silenciosa.
A PRC2 podia limpar discos de 16” e 78rpm e foi usada para preparar a transferência das gravações de Bing Crosby para CD, que acabou por ganhar um galardão por isso.
A PRC3 foi a combinação de novo sistema de motor de rotação e nova bomba de sucção que permitiu a construção numa caixa só.
A máquina tem aproximadamente o mesmo aspecto que tinha no início, no entanto, 90% das peças são agora produzidas por CNC. A montagem continua a ser manual e todas são exaustivamente testadas, como a máquina original.
A PRC2 era preferida pelo seu silêncio quando este era essencial. Mas foi superada pela PRC6.
A PRC3 é a mais vendida e providencia uma excelente limpeza para os mais exigentes clientes.
A PRC4 foi originalmente concebida para substituir a PRC2, com uma bomba de sucção com mais força, o que aumentou a procura da mesma.
A partir de agora, a EXAUDIO passa a disponibilizar a limpeza de discos à unidade, através duma PRC6.
Consulte-nos para saber preços e condições.

MANGER
logo-site

Josef Manger começou a trabalhar em 1968 na loja dos pais, na importação de marcas de P.A. e outras como Marshall, Fender, Klipsch, etc.
O seu contacto com os músicos, levo-o rapidamente a perceber que havia uma diferença entre a música reproduzida por equipamento high end e a ouvida num concerto ao vivo.
Começou aí a sua pesquisa. Após muitas medições concluiu que, apesar de electricamente os altifalantes serem todos muito semelhantes, o som que reproduziam era muito diferente. A partir de então a sua investigação focou-se em alternativas eletroacústicas e de materiais.
Essas investigações levaram-no à sua 1ª patente: um woofer em estrutura aberta, que registava uma ressonância a 7Hz.
Em 1972 regista a 2ª patente. Tinha chegado à conclusão que a principal limitação na reprodução do audio não se encontrava nas suas frequências baixas mas sim nas altas, através do tweeter.

Em 1974 é publicado o 1º artigo sobre o altifalante do sr. Manger o W02.
No ano seguinte, faz a 1ª apresentação internacional no IEE (Institution of electrical engineers) em Londres.
Em 1976 constrói a 2ª geração do W02.
Em 1978 é registada a marca Manger na Alemanha.
Após um ano, o lendário S05 recebe um prémio de design, continua o registo de patentes e em 1980 melhora o S05.
Em 1986 dá-se a 1ª apresentação do Manger Sound System, uma coluna monitora activa destinada a estúdios, que viria a ser adoptada como coluna de referência por inúmeros estúdios na Alemanha, Suíça e Áustria.
Em 1990 inicia a produção em serie do altifalante Manger.
Até 1996 chegam ao mercado a serie de colunas Zero Box (modelos Zero Box 103, 107 e 109)
Em 2000 lançam o  CD de demonstração e no ano seguinte apresentam a patente do Manger Holoprofile.
Decorridos dois anos, concretamente em 2002 instalam o seu 1º sistema numa discoteca em Berlim. Até 2006 continuam a instalar alguns sistemas de P.A. em locais de conferências, salas de concertos e até numa igreja em Berlim.
Em 2009 voltam aos monitores de estúdio e em 2010 registam a 1ª patente dum microfone “3D”
A coluna de chão activa a MSMs1 foi lançada em 2011 e em 2012 o modelo MSMc1 ganha o premio Focus Open Gold, um prémio independente internacional
Em 2013 a S1 recebe o galardão Image Hifi na categoria de colunas
Em 2014 a MSMc1 é nomeada para os prémios alemães de design
No ano em curso lançam a sua primeira coluna in-wall a W1

MERGING+NADAC

NADAC-Logo-Black_site

 

Historial
Merging Technologies é o fabricante de sistemas de gravação digital mais avançado do mundo. A sua lista de clientes inclui os melhores da indústria de gravação e as gravações que usam os sistemas Merging Technologies recebem regularmente, galardões Grammy. Tantos que até já lhe perderam a conta.
A empresa foi fundada em 1990 em Chexbres, Suiça por Claude Cellier, formado em eletrónica no Instituto de Tecnologia em Lausane. Antes disso, Claude trabalhou para a famosa marca Nagra Kudeslski durante 10 anos, onde teve grande relevância no desenvolvimento dos gravadores de fita profissionais IV-S e T-Audio TC.
Num período bastante curto após a sua fundação, Merging criou uma reputação pela sua especialização no processamento de sinal digital e respectivo hardware. Com o seu sistema Pyramix Virtual Studio foi das primeiras empresas a produzir gravações DSD. O formato DXD (Digital eXtreme Definition) que funciona a 352.8KHz/24bits, foi desenvolvido pela Merging Technologies em associação com a Philips, para superar os desafios em edição e masterização DSD para SACD.

Uma linhagem de primeira classe
A Merging Technologies tem uma reputação formidável no mundo da gravação e masterização profissional, onde tem estado na linha da frente no desenvolvimento de sistemas de gravação digital de alta resolução, durante os últimos 25 anos. A empresa tem sido líder em disponibilizar tecnologia para workstations para som surround à mais de 15 anos, disponibilizando tecnologia prática para masterização de SACD com todas as ferramentas necessárias. Isto foi também uma realização da Merging. O legado de muitas gravações SACD em surround, podem  finalmente  ser disfrutados com o MERGING+NADAC de 8 canais através de ficheiros disponibilizados pelos sites de downloads  dos parceiros da marca.

 DSD e DXD
O DSD é visto por muitos como o último formato digital e o melhor “som analógico” de todos os formatos digitais. A Merging Technologies tem vindo a desenvolver soluções para DSD desde o início do SACD em 1999, providenciando sistemas de gravação e processamento DSD cada vez melhores para a comunidade do áudio profissional.
O DXD, Digital eXtreme Definition, foi criado pela Merging Technologies para mover os ficheiros DSD ininterruptamente para um ambiente PCM, de modo a conseguir-se um processamento e edição mais facilitada.

Grammys
Sinónimo de grandes gravações, esta celebração anual e concretizações na música tem inúmeras categorias. No mundo da música clássica, o sistema Merging Technologies Pyramix tem dominado as nomeações á muitos anos.
Menos conhecido é o facto que muitos dos melhores estúdios de masterização usarem o sistema Pyramix como sistema final no processo de gravação. Isso resulta que os aparelhos Merging Technologies se encontram entre os vencedores em todas as categorias. Os futuros proprietários dum sistema MERGING+NADAC, irão também juntar-se aos vencedores Grammy na apreciação do que de melhor a tecnologia pode oferecer.

Lendária qualidade suíça.
O conversor D/A audiófilo MERGING+NADAC da Merging Technologies foi desenvolvido através do nosso conversor D/A profissional de alta resolução e partilha a mesma tecnologia. Foi desenhado na Suíça, onde é montado e testado pelos mesmos exactos standards dos seus produtos profissionais e pretende-se que dê os mesmos padrões de alta performance e fiabilidade. Aceita PCM até 384KHz/24bit e também DSD, incluindo o standard profissional DSD256. O MERGING+NADAC pode funcionar como um DAC autónomo mas também pode ser ligado a uma network usando Ethernet, onde pode ter funções adicionais e também ser controlado via network.

 

 

NOTTINGHAM ANALOGUE STUDIO 

Nottingham-Logo

Num mundo de produtos que não trazem nada de novo ou diferente ao consumidor, a Nottingham Analogue Studios oferece algo bastante diferente no que toca à reprodução de discos de vinil.

Desde o uso dum motor bastante pequeno de corrente alterna, que necessita que o utilizador empurre o prato para este atingir a velocidade correcta, até ao uso de materiais e formas bastante diferentes dos modelos convencionais, os gira-discos Nottingham são a excepção à regra.

Em mais de 30 anos de desenvolvimento e construção de gira-discos no coração da floresta de Sherwood, a Nottingham Analogue seguiu um único caminho usando o senso comum e a audição criteriosa a fim de criar um produto intemporal e musical. Todos os gira-discos, partes e montagens na Nottingham, são feitos uma a uma por artífices especializados. Nada é subcontratado externamente ou deixado nas mãos de outros.

Tudo, desde o tamanho ao formato e material das peças são decididos puramente por uma razão, como soam e reproduzem os discos. Até ao último detalhe, desde o tipo de borracha usado nos anéis de amortecimento ao material do prato, é examinado em termos de ressonâncias e também como soam. Nada é deixado ao acaso.

O segredo para o desenvolvimento de um gira-discos é o casamento de materiais. Enquanto cada material pode não ter nada de exótico independentemente, todos são escolhidos para manter uma coerência e naturalidade do som em todas as suas gamas de frequências.

Desde o torque peculiar do seu motor de corrente alterna, escolhido de acordo com os seus braços unipivot amortecidos, ao uso de grafite e aço nos pratos, tudo é feito de acordo com o resultado final a alcançar, reproduzir música o mais fielmente possível, sem sabores ou colorações adicionais. Faça uma audição a um gira-discos Nottingham Analogue e concordará que a arte de reprodução musical está bem e recomenda-se.

 

 

OKKI NOKKI 

Okki-NokkiFabricantes de maquinas de limpeza de discos de vinil, com a melhor relação preço / qualidade do mercado.

 

 

 

 

 

 

OLIVE

Sobre Olive Media Inc.

Sediada em São francisco, Olive desenvolve servidores e sistemas de reprodução musical desde 2005.

As soluções elegantes e inovadoras da Olive ganharam numerosos prémios, louvores dos média e uma base de fiéis adeptos por todo o mundo. Com a criação do Olive ONE, Olive leva a qualidade de som audiófila a toda a gente e desloca o seu centro de design e desenvolvimento para um centro de última geração.

Olive traz activamente amantes de música, artistas e programadores para o processo de desenho e desenvolvimento.

Para mais informações e para participar na revolução no mundo da música em casa, por favor visite www.myoliveone.com.

 

 

PERREAUX

Perreaux

PERREAUX foi criada em 1974 e começou por lançar um amplificador integrado: o GS2002. Vários modelos se seguiram, desde a pré-amplificadores, a colunas para o mercado doméstico e profissional. Em 1976, tornou-se no primeiro fabricante de PA da Nova Zelândia.

Em 1979, com o lançamento dos modelos SA80B e PMF2000, tornou-se na primeira empresa do mundo a usar MOSFET num circuito áudio.

No início dos anos 80, começa a usar circuitos de pura classe A nos seus produtos.

Pouco tempo depois, é dos primeiros fabricantes a serem certificados pela Lucasfilm Ltd., com a certificação THX para cinemas.

Nos anos 90, a empresa passou a ser um negócio de milhões e a fábrica foi deslocalizada para Auckland. Durante todo este tempo, e até hoje, a marca continua a desenvolver produtos, entre eles, alguns destinados ao cinema em casa.

Desde a sua origem, e até hoje em dia, os pedidos de assistência por garantia têm sido praticamente inexistentes.

A marca é reconhecida pela sua performance e pela qualidade de fabrico, que lhe permite durar uma vida. Apesar de a PERREAUX ter sempre usado tecnologia de ponta no fabrico dos seus aparelhos, actualmente, a marca produz equipamentos à prova do tempo, de modo a estender a vida útil dos aparelhos e, assim, aumentar a satisfação dos clientes.

Mas só quando ouvir os produtos PERREAUX é que a missão da marca estará cumprida.

PLATO

Plato-White-Background-Centred_web

Plato pela Convert Technologies

A Convert Technologies constrói o sistema que a imprensa de alta fidelidade Inglesa dizia ser praticamente impossível de construir. E prometem continuar a construir mais como este e complementa-lo com serviços que mais ninguém tem. Nesse sentido gostam do inusual.

A já famosa gama de produtos Plato em que o seu produto principal “tudo-em-um” (streamer, sintonizador radio por internet, pré amplificador de gira-discos, DAC, ADC e amplificador) para o mercado de Alta Fidelidade e cinema em casa oferece uma solução compacta de altíssimas especificações para desfrutar de musica de alta definição no conforto de sua casa. Assim como uma fantástica possibilidade de gravação a partir dos discos de vinil.

Não encontrará uma opção mais versátil e eficiente em lugar nenhum…

QUADRASPIRE

quadraspire-logo (2)

 A Quadraspire estabeleceu-se em Londres em 1995 pela mão do seu fundador e designer, o holandês Eddie Spruit.

Actualmente tem a sua unidade de produção em Bath, Inglaterra onde desenham e fabricam moveis hifi de alta performance.

20 anos atrás decidiram que iriam criar um móvel hifi que iria melhorar a performance dos sistemas e que teria estilo. Isto foi conseguido combinando colunas de alumínio maciço e prateleiras desenhadas especificamente de modo a criar uma combinação leve, mas rígida que debitasse uma performance musical clara, limpa e concisa. Desde então a Q4 foi vendida pelo mundo fora e continua a ser um dos modelos mais vendidos.

Para celebrar o 20º aniversario da Q4 desenvolveram o bronze upgrade que é retro compatível e facilmente acoplado aos modelos antigos Q4 e SVT.

Toda a sua pesquisa em novos materiais e desenhos envolveram extensas audições testando e afinando as varias combinações como se dum instrumento musical se tratasse.

De facto, o bronze é uma das ligas com alto conteúdo de cobre mais usadas para a construção de alguns dos instrumentos de sopro e cordas. O upgrade de bronze tem um tom bastante alargado e maior sustem que abre o palco sonoro do seu sistema tornando-o mais musical e agradável sem perder detalhe.

Para estender os benefícios do upgrade de bronze a todos os componentes no sistema, desenvolveram a XReference. Combinando a tecnologia das prateleiras SVT com o bronze upgrade e criaram uma prateleira dentro da prateleira.

Prateleiras quadradas ou rectangulares incrementam o aparecimento de ondas estacionarias que podem distorcer o som do seu sistema.

Usando um design curvo evitam linhas paralelas e assim reduzem massa e ondas estacionarias. Decidiram estender este principio à XReference usando curvas extremas e reduzindo ainda mais a massa. Resultado: soa tão bem quanto aparenta.

 

 

RESOLUTION AUDIO

Resolution-Audio

Jeff Kolt é o engenheiro e fundador da Resolution Audio. Jeff, tem formação em Engenharia Electrónica pelo Massachusetts Institute of Technology. Trabalhou para a Ford Aerospace, assim como para várias outras empresas conceituadas em Silicon Valley e, também, para o governo dos Estados Unidos. Fundou a Resolution Audio em 1993, como veículo para seguir a sua verdadeira paixão: o desenvolvimento de equipamento áudio. A empresa nasceu com o objectivo de desenvolver equipamento de nível audiofilo, a um preço razoável, e para pessoas que apreciem o objectivo último de tal equipamento: o prazer de ouvir música.

Resolution Audio

Por mais de uma década, a Resolution Audio recebeu elogios pela sua atenção extrema ao detalhe, que lhe permite criar componentes estéreo altamente aclamados. A filosofia subjacente à empresa foi sempre a de construir componentes estéreo capazes de uma reprodução musical exacta e cativante, a preços razoáveis. Garantem que constroem cada componente por ordem e que testam cada unidade, antes de as enviar para os clientes. A estratégia da empresa não lhe permite fazer ou vender tantas unidades como outras empresas fazem, contudo, os clientes estão satisfeitíssimos e asseguram que a filosofia utilizada vale a pena.

 

RODKO

rodko-logo-site

Tudo começa com o «SOM».

Cada ‘coisa’ tem o seu som e cada um de nós tem, também, uma particular perceção desse atributo físico.

Quem retira da Música um dos maiores prazeres que a Vida lhe pode dar, tem também a experiência de que, quanto mais ‘perto’ estiver do som do instrumento, mais completa será a sua satisfação.

 A tecnologia de reprodução de Áudio, quanto a nós, deverá ser capaz de nos proporcionar essa arrebatadora experiência de ‘proximidade’, se possível, entrar no ‘espaço acústico’ do artista e permitir que ‘presenciemos’ aquele momento único:   a captação da sua obra.

 A RODKO foi criada precisamente para investigar, desenvolver e aplicar as tecnologias que melhor nos capacitam para a constante tentativa de atingir esse fim supremo.

 Percorrido um longo caminho de 18 anos de trabalho e contínuo desenvolvimento tecnológico, a RODKO materializa o que desejávamos atingir desde o início e o que lhe propomos, agora, a si:

 –  o pleno prazer de ouvir Música !

 

SIGNAL PROJECTS

Signal-Projects

Foi há alguns anos que começou esta “odisseia” no mundo do áudio e da engenharia do som. No início, houve algumas adversidades, pois o espaço onde começaram, era um estúdio relativamente pequeno e com material tão antigo quanto de baixa qualidade, o que viria a condicionar os resultados das suas experiências. Os resultados oscilavam bastante e, desde a distorção à perda completa de detalhe, os problemas eram enormes.

Os anos passaram e o estúdio foi actualizado com equipamentos caríssimos e topo de gama mas, mesmo assim, as distorções e colorações existentes persistiam. Foi então que decidiram experimentar em estúdio a compatibilidade dos diversos aparelhos. O que constataram foi que os problemas desapareciam quando usados os cabos apropriados. Foi assim que decidiram criar a empresa e se dedicaram ao fabrico de cabos de altas especificidades.

O verdadeiro desafio seria começar a apresentar os cabos ao mundo audiófilo. Mas o que os movia era a sua paixão pela música e áudio high end. Assim, a SIGNAL PROJECTS foi criada em 2007.

O objectivo da SIGNAL PROJECTS é construir cabos de altíssima qualidade, de modo a permitir estar o mais perto possível do evento original, através dos aparelhos de reprodução áudio e vídeo. Os cabos da SIGNAL PROJECTS, através do seu sofisticado fabrico, do isolamento efectivo, da mistura de metais altamente puros, do uso de técnicas avançadas na blindagem do sinal e da altíssima qualidade de construção, permitem a transferência de sinal com o mínimo de intreferência possível e são a conexão ideal para qualquer aparelho de reprodução e de qualquer gama de preços.

 

 

STAX

Stax

Provavelmente, é a marca de auscultadores electroestáticos mais conceituada, a nível mundial.

A marca foi fundada em 1938 mas, na altura, com produtos diferentes dos que produz hoje em dia. Só em 1954 começou a desenvolver a tecnologia de unidades electroestáticas, que lhe permitiriam vir a conceber os produtos que ainda hoje fabrica. Também nesse ano, apresentaram o seu primeiro tweeter. Em 1960, inicia a produção e venda dos primeiros auscultadores electroestáticos, a que chamaram de earspeakers. O primeiro foi o SR-1.

Durante os anos que se seguiram, a STAX foi desenvolvendo outros produtos, como os de amplificação para os earspeakers, colunas, braços de gira-discos, células, leitores de CD,  cabos, conversores, etc. Possivelmente, todos os produtos necessários para um sistema estéreo audiófilo completo.

Em 1990, fazem a primeira unidade de amplificação portátil para os seus earspeakers. Em 1993,  lançam a primeira unidade high end de earspeakers: o SR Omega. Alguns dos componentes empregues na altura, continuam a equipar alguns dos modelos actuais. A STAX continua a manufacturar no Japão, com o mesmo rigor e dedicação na construção dos earspeakers que a fizeram famosa.

 

 

TOM EVANS AUDIO DESIGN

Tom-EvansApresentação

Tal como alguns outros talentosos jovens engenheiros/ cientistas, Tom começou a sua carreira na electrónica na indústria da Defesa, onde trabalhou até meados dos anos 80, abandonando-a mais tarde para se dedicar à sua verdadeira paixão: o áudio.

No início da sua carreira, Tom desenvolveu o pré amplificador Finestra para EC Áudio. Este equipamento, ainda hoje, é reconhecido como um excelente e económico pré amplificador e pré de phono. Em 1989, fundou a Audio Design e mudou-se para o País de Gales, onde criou o conceituado pré de phono ISO para a J.A. Michell Engineering . Seguiram-se o pré amplificador Argo e o amplificador de potência Alecto, também para a J.A. Michell Engineering. Em 1995, conjuntamente com Patrick Handscomb, criou as colunas FR1 e o leitor de CD Eikos. De visual modesto mas com um som grandioso, o Eikos era baseado no humilde Pioneer PD-904CD, que Tom, como só ele sabe fazer, optimizou. Foi nesta época que começou a desenvolver a série Lithos de reguladores.

Ainda em 1995, a Pioneer Inglesa contratou-o, por cinco anos, para desenvolver uma gama de produtos superior para o mercado britânico. Assim, surgiu a gama Pioneer Precision. Em 1998, a Áudio T, uma loja que comercializava os produtos de Tom, pediu-lhe para desenvolver o pré de phono supremo. O equipamento que desenvolveu, viria a ser conhecido como The Groove. Seguindo esse sucesso, foram desenvolvidos o microgroove e o microgroove +, como versões económicas de alta performance.

Entre 2001 e 2005, Tom continuou a desenvolver a tecnologia Lithos, produzindo as versões do 3 ao 7. O circuito Lithos 6 é usado na fonte de alimentação do Pulse para engrandecer a performance do pré amplificador Vibe lithos 7. Tom combinou também a fonte de alimentação Pulse com o pré de phono Groove para dar origem ao groove +. Em Janeiro de 2004, Tom começou a trabalhar no amplificador de potência stereo classe A Linear A 25 (Wpc), juntamente com Peter Chapell, um construtor de transformadores industriais. Tom acabou o protótipo e enviou-o para Heatrow Hifi Show. A solicitação do Linear A manteve-o em produção até hoje.

A mais recente criação do homem cujo trabalho tem sido descrito como “design de génio” é o amplificador de potência monobloco de classe A, o Linear B com 55W, também ele, um esforço conjunto de Tom e Peter, e que começou a ser produzido em Abril de 2005.

TRANSFIGURATION

transf-logo-preço 

As Transfiguration são provavelmente  as células fonográficas mais musicais do mundo.
O Sr. Seiji Yoshioka usa a natureza como a sua palete de referencia, capturando emoção e habilmente misturando a paisagem musical , de modo a libertar o potencial gravado nos discos.

O Sr. Yoshioka com a sua criação e utilização pioneira do anel-magnético “yokeless”, presenteou o mundo do vinil com uma nova janela para a música enterrada nos sulcos do disco preto. O seu primeiro produto, a Transfiguration AF-1, colocou novos standards de transparência, naturalidade e neutralidade em células fonográficas da sua época. Desde então, esforçou-se, constantemente, para levar o ouvinte cada vez mais perto dos sons e sentimentos da música viva. Melhorando continuamente materiais e técnicas de construção, marcou  o paço e definiu o estado-da-arte para a sonoridade natural na reprodução de discos de vinil.

As células Transfiguration, usando música não amplificada como ponto de referência, não levam a reprodução de LP’s para o domínio do hiperrealismo com cores estridentes, nem transientes demasiado extremos, palcos enormes, nem imagem sonora ou som quente, mas sim uma reprodução de sonoridade viva como o técnico de som a ouviu quando o artista se sentou na sala de gravação.

Marcações

Marcações

Temos todo o gosto em receber os nossos clientes. Agradecemos que os interessados em visitar-nos façam marcação antecipada. Estamos disponíveis de segunda-feira a sábado, das 10 às 19:00 horas. Favor usar os contactos ao lado.

Morada <span class="spamp">&</span> Contacto

Morada & Contacto

Rua de Braga, Lote 1, Lj Esq.
2775-275 Alcabideche
Portugal
Mapa como chegar
T: ++351 21 4649110
Tm: ++351 91 7600209
E: geral@exaudio.net
W: http://exaudio.net

Questões

Questões

Deixe-nos a sua questão ou comentário. Entraremos em contacto logo que possível.