Com a introdução do Merging+Nadac e depois do Merging+Player usando um protocolo áudio através da ethernet em vez do convencional USB o mundo do audio high end abanou. Ravenna oferece varias vantagens comparando com o USB e os resultados foram registados numa serie de boas criticas sobre estes equipamentos.

A inovação da Merging não acaba aqui. Ambos equipamentos estão disponíveis em versões estéreo e multicanal para os antigos adeptos do SACD que finalmente podem ouvir os ficheiros multipistas como eram supostos serem ouvidos.

A parceria com a ROON para o Merging+Player vai muito para alem das implementações “Roon Ready” já conhecidas. O Roon era incapaz de tocar ficheiros DSD multicanal. Desde a versão 1.3 essa função já foi implementada com muitas outras melhorias. Isto foi um grande feito na parceria Roon / Merging que brevemente introduzirá novas funções.

A Merging apresenta o seu novo equipamento o Merging+Power como uma melhoria à sua gama de produtos audiófilos. Críticos dizem que Merging+Nadac e Merging+Player já soam fantásticos, então isso quer dizer que os engenheiros fizeram um optimo trabalho mas há quem defenda que todos os componentes de corrente alternada deviam ser removidos do chassi de modo a melhorar a performance do aparelho. A resposta surge como o Merging+Power. Um desenho híbrido único que mistura tecnologia de fontes comutadas com transformadores toroidais de modo a separar as diferentes necessidades dos componentes internos. Todas os componentes principais estão de acordo com especificação da industria aeroespacial e/ou militar e foram seleccionados para providenciar a máxima integridade timbrica.

O Merging+Power é um produto concebido para incrementar o nível de excelência junto dos ouvintes mais exigentes.